Meu coração é BU

INVERNO/PELE RESSECADA

6 comentários :
 
 
 
CUIDE BEM DA SUA PELE NO INVERNO
 
Quando o frio chega, está na hora de tirar os casacos e as roupas mais quentes do armário. Mas também é o momento de cuidar ainda mais da sua pele. A atmosfera seca, típica desta estação na maioria dos estados brasileiros, tende a ressecá-la. E o próprio clima não estimula a hidratação do nosso organismo, porque raramente sentimos sede como no verão.
Uma regra é válida para qualquer época do ano: beber bastante água. No inverno, esquecemos de tomar líquidos e a pele fica mais seca.
Há também outras maneiras complementares para manter a pele, o maior órgão de nosso corpo, hidratada. Nesta época do ano, devemos passar sabonetes suaves e cremes hidratantes com mais poder de lubrificação e proteção.
É neste período também que devemos prestar mais atenção aos lábios e passar emolientes – emulsões de água em óleo – para evitar rachaduras. Você pode usar protetores em forma de batons incolores, que contenham óleos, umectantes – compostos sintéticos que mantêm a pele umedecida , filtros e silicones. “A boca fica bonita, saudável e bem natural”, ensina Ligia.
  
Para as mãos, especialmente para quem precisa lavá-las com frequência, além de sabonetes líquidos hidratantes, cremes especiais reaplicados após as lavagens dão grande sensação de conforto e bem-estar. É o que afirma a especialista.




Água quente é problema

É comum, no inverno, que as pessoas abusem dos banhos quentes e longos. “A temperatura elevada remove toda a camada de gordura da pele (chamada de manto lípico), por isso, ocorrem as descamações”, explica a dermatologista Jozian.

De acordo com ela, alguns fatores contribuem ainda mais para o ressecamento da pele. “Estar na menopausa, fazer natação em piscina aquecida, frequentar sauna seca, tomar banhos quentes e demorados, principalmente com todas as janelas e portas fechadas, intensificam a remoção de gordura da pele.”

A dica é optar por banhos mornos, abrindo uma ventilação no banheiro, para que o calor não fique concentrado no ambiente. As regiões do corpo mais atingidas, em geral, são pernas e braços. Segundo Jozian, vale passar um óleo pré-banho. O ideal é que o produto seja aplicado e fique na pele por pelo menos cinco minutos antes de você entrar no chuveiro.

Usar sabonetes que tenham hidratante em suas composições também é uma arma eficaz para manter um aspecto mais saudável e bonito. Passar cremes e loções no corpo após o banho é fundamental, assim como ligar um aquecedor no banheiro para aquecer o ambiente e, assim, reduzir a temperatura do banho.

 


O frio já chegou
e com ele algumas mudanças podem ser percebidas na nossa pele, principalmente nas cidades mais ao sul do país, onde ele é mais intenso. A pele torna-se mais ressecada e áspera, chegando a descamar em alguns locais.
Por outro lado, aqueles que tem pele oleosa na face podem apresentar aumento da oleosidade e, até mesmo, uma piora da dermatite seborréica (aquela descamação localizada ao redor do nariz, nos supercílios, atrás das orelhas e no couro cabeludo) nesta época do ano.
Sendo assim, veja algumas dicas para manter sua pele saudável enquanto o calor não volta.

Pele ressecada ou descamada
não tome banhos muito quentes, eles retiram a oleosidade natural da pele
evite se ensaboar demais e não use bucha, isso retira a hidratação natural da pele. Prefira sabonetes suaves, "hidratantes"
e tomar 2 banhos por dia, ensaboe o corpo todo em apenas 1 deles.  No outro, só ensaboe as áreas de dobra de pele (axilas, regiões inguinais e nádegas)
logo após o banho, com a pele ainda úmida, use um hidratante nas áreas ressecadas. Procure um dermatologista para saber qual o hidratante mais indicado para sua pele
beba bastante água e coma frutas, legumes e verduras
Aumento da oleosidade
evite usar hidratantes nas áreas de pele oleosa, eles raramente são necessários. Mesmo se logo após o banho, a pele parece ressecada, em pouco tempo a oleosidade natural vai retornar
evite lavar a face com água quente, pois isso estimula a produção de mais oleosidade
evite alimentos gordurosos
beba bastante água e coma frutas, legumes e verduras
só use filtros solares ou cosméticos com o rótulo oil free (livre de óleo)
se a pele descama ou fica avermelhada na região central da face, procure um dermatologista, você pode estar com dermatite seborréica
Rachaduras labiais 
 
Se você mora em locais de clima frio e seco, não espere os lábios racharem para então cuidar deles, previna-se seguindo as dicas abaixo: em dias mais frios, use umectantes labiais várias vezes ao dia. As mulheres podem caprichar nos batons hidratantes
não passe a língua sobre os lábios para molhá-los, isso só vai piorar o ressecamento
beba bastante água
Proteção solar
O sol do outono e do inverno é uma delícia, mas não se deixe enganar, ele não é inofensivo. Nesta época, apesar de uma menor incidência dos raios UVB, responsáveis pela queimadura solar, a radiação UVA, principal causadora do envelhecimento cutâneo, continua forte.
Portanto, apesar de você não se "queimar", o sol danifica a sua pele e você deve protegê-la com filtros solares de FPS 15 ou maior sempre que ficar exposto ao sol.

 

SUGESTÃO DE PRESENTES

17 comentários :

Sábado 11, maio de 2013

 
Olá meninas!!!
 
Eu com certeza daria a minha mãe um desses colares que fiz hoje e essa bolsa que terminei ontem,
Ela com certeza ficaria linda para o almoço desse domingo.
Então tá aqui essas sugestões de presentinhos para o dia das Mães.
Espero que tenham gostado.

 

 
 

 
 
 
 
 
 
 
 
O amor de mãe por seu filho é diferente de qualquer outra coisa no mundo. Ele não obedece lei ou piedade, ele ousa todas as coisas e extermina sem remorso tudo o que ficar em seu caminho.
Agatha Christie


   Parabéns a todas as mães



 
 
                                                 Em especial a minha filhota...






 


 
PARABÉNS A TODAS AS MÃES!!!




APAIXONADAS POR BOLSAS

9 comentários :
                         

                             Bolsa, bolsinha e bolsões...

 
Bom dia!!!
Vou começar o dia hoje falando de um acessório extremamente indispensável para nós mulheres,
A bolsa.
Não importa quantas temos nós sempre queremos mais, sempre com a desculpa que a última que comprou é grande demais ou pequena demais, desculpas não nos falta para adquirir o acessório.
O que importa mesmo é a satisfação que sentimos ao comprar o tão desejado modelo que procurávamos a tempos. Se eu saio com uma bolsa pequena reclamo que não cabe nada, se saio com uma grande reclamo que não encontro nada quando preciso.
Eu sempre acho que tenho pouca bolsa e não importa se no armário não cabe, eu sempre babo quando vejo uma linda bolsa nas vitrines. Eu confesso sou apaixonada por Bolsa e você também é???

 
 

Mulheres amam as grifes, mais na falta de grana não se importam nem um pouco em buscar bolsas e modelos que competem e muito bem com algumas  grifes. Queremos variedades no acessório queremos ter várias ao invés de uma só, claro que gostamos de qualidade no que compramos.
Ainda bem que nosso país oferece uma infinita diversidade de lindos modelos e excelente qualidade de produto.




 
 



 




 

 
 


 
 




 
 
 
 
 
Dez em cada dez mulheres são apaixonadas por bolsa diz a estatística.

As maxi carteiras também ganharam seu lugar no coração das mulheres.
Elas são chiques e  deixam o visual maravilhoso, trouxe alguns modelos.

Olha só o look da minha filha como ficou muito mais chique usando uma maxi carteira.


 
 
Trouxe alguns looks para vocês conferirem como a maxi carteira pode ser usada
 

 
 



 
 
 

Bom meninas, eu espero que tenham gostado e possam tirar algum proveito.
Beijos no coração de vocês e se gostaram cometem....
 

 

 

LOUCAS POR SAPATOS

6 comentários :

 

Eu amo sapatos e você ?

Bem, para começar vou contar um pouco da história dos sapatos, seu surgimento e evolução ao longo dos anos.
 
 
 



Que mulher não se sente poderosa quando está usando um belo salto alto?
Mulheres são apaixonadas por calçados, ainda mais quando se trata
do bom e velho salto. O salto alto deixa a mulher mais sexy, com
uma postura incrível, auto confiante e maravilhosa.


.




 Origem


Sapato de couro de 800 a 400 a.C. no Museu Hallstatt, na Áustria

                                                                  
                                                                    







 
                               
 Muitos atribuem aos egípcios a arte de curtir couro e fabricar sapatos, porém, existem evidências de que os sapatos foram inventados muito antes, no final do Período Paleolítico.
Existem evidências que a história do sapato começa a partir de 10 mil a.C., ou seja, no final do Paleolítico, pois pinturas desta época, em cavernas na Espanha e no sul da França, fazem referência ao calçado.

Entre os utensílios de pedra dos homens das caverna existem vários que serviam para raspar as peles, o que indica que a arte de curtir é muito antiga. Nos hipogeus egípcios, que eram câmaras subterrâneas usadas para enterros, e que têm idade entre seis e sete mil anos, foram descobertas pinturas que representavam os diversos estados do preparo do couro e dos calçados.
No Antigo Egito, as sandálias dos egípcios eram feitas de palha, papiro ou de fibra de palmeira e era comum as pessoas andarem descalças, carregando as sandálias e usando-as apenas quando necessário. Sabe-se que apenas os nobres da época possuíam sandálias. Mesmo um faraó como
Tutancamon usava sandálias e sapatos de couro simples, apesar dos enfeites de ouro.
Na Mesopotâmia eram comuns os sapatos de couro cru, amarrados aos pés por tiras do mesmo material. Os coturnos eram símbolos de alta posição social.Na Grécia Antiga, os gregos chegaram a lançar moda, como a de modelos diferentes para os pés direito e esquerdo.
 






Reprodução de um sapato alemão de couro do século II.

Na Roma Antiga, o calçado indicava a classe social. Os cônsules usavam sapato branco, os senadores sapatos marrons presos por quatro fitas pretas de couro atadas a dois nós, e o calçado tradicional das legiões era a bota de cano curto que descobria os dedos.
Na Idade Média, tanto homens como mulheres usavam sapatos de couro abertos que tinham uma forma semelhante ao das sapatilhas. Os homens também usavam botas altas e baixas, atadas à frente e ao lado. O material mais corrente era a pele de vaca, mas as botas de qualidade superior eram feitas de pele de cabra.
A padronização da numeração é de origem inglesa. O rei Eduardo I foi quem uniformizou as medidas. A primeira referência conhecida da manufatura do calçado na Inglaterra é de 1642, quando
ThomasPendleton forneceu quatro mil pares de sapatos e 600 pares de botas para o exército. As campanhas militares desta época iniciaram uma demanda substancial por botas e sapatos.
Em meados do século XIX começaram a surgir as máquinas para auxiliar na confecção dos calçados mas, só com a máquina de costura o sapato passou a ser mais acessível
A partir da quarta década do século XX, grandes mudanças começam a acontecer na Indústria calçadista, como a troca do couro pela borracha e pelos materiais sintéticos, principalmente nos calçados femininos e infantis. Atualmente algumas marcas de sapato se constituem enquanto símbolos de status social, assim, os sapatos deixam de ser apenas uma proteção para os pés.

O Sapato no Brasil

Utilizados somente como proteção dos pés, com a vinda da côrte portuguesa ao Brasil, em 1808, o comércio sofreu um incremento e os costumes europeizaram-se, passado o sapato a fazer parte da moda. Nesta época os escravos eram proibidos de usar sapatos, mas quando conseguiam a liberdade, compravam um par de calçados como símbolo da nova condição social. Como muitos não se acostumavam a usá-lo, viravam objeto de decoração ou de prestígio, carregando-os, orgulhosamente, nos ombros ou nas mãos.
Apesar de existirem várias sapatarias no Rio de Janeiro para atenderem o mercado da alta sociedade local, o calçado normalmente era importado da Europa. No final do século XIX o modelo básico do calçado era a botina fechada de camurça, de pelica ou de seda para as mulheres mais abastadas, e os chinelos para o restante da população feminina.
Nas décadas de 1910 e 1920 o modelo de sapato feminino mais usado no Brasil era o borzeguim ou a botina, evitando os pés expostos, mesmo que os vestidos já tivessem subido seu comprimento.
No pós-guerra houve uma mudança muito grande na maneira de vestir e de calçar. A mulher passou a sair às ruas, praticar esportes e cuidar do corpo, sendo o tênis inventado nessa época. Além disso, como os vestidos encurtaram, os sapatos ficaram mais à mostra, aumentando a preocupação com a estética do calçado.
 



Se tem uma coisa que deixa uma mulher feliz, é comprar sapatos.

Eu particularmente amo sou completamente apaixonada por sapatos já fui compulsiva em matéria de sapatos não fechava o mês sem ter pelo menos uns quatro ou cinco pares sem uso, claro que precisei de tratamento rsrsrsss.
 
 
 

 Puro fetiche: sapato é arma de sedução
Cinderela, a dos contos de fada, fisgou seu príncipe pelo salto transparente. Carrie Bradshaw, personagem de Sarah Jessica Parker em “Sex a nd The City”, escolhia a dedo um bom par de Manolo Blahnik para arrasar num encontro. Já nas revistas masculinas, as beldades tiram tudo, menos os sapatos. E não é à toa. "O salto mexe com a imaginação erótica, tanto do homem, quanto da mulher", garante a sexóloga Laura Muller. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
 
 



 

 

 





 

  


                                                                       
                                 
              
Características do sapato fetiche                


 O modelo peep toe é um dos mais desejados. A abertura frontal remete à fenda de um vestido. Nos anos 40, quando surgiu o modelo, mostrar só o dedão era extremamente erótico, pois, até então, tudo era coberto.
Botas e sapatos com zíper também são adorados. Pense nas botas de Julia Roberts em “Uma Linda Mulher”: “Com uma bota de super zíper atrás, ela pode fazer um jogo erótico de cobrir e revelar, estimular a imaginação erótica na hora de tirar,

A cor também é importante. “Verniz preto é extremamente fetichista”, ressaltando que o vermelho pode ser extremamente erótico.
E, para fechar, os materiais. Couros exóticos, como pele de cobra, fake ou natural, fazem-nos lembrar de nossa natureza mais instintual: “É uma coisa do nosso lado mais animal. O bicho pode mexer com esse aspecto da nossa sexualidade e a gente se sentir com seu poder. Que é meio por aí, poderosa como uma serpente, um leopardo.


      


 





 
 
 
 
 
 
 
 
 



O fetiche é dos Homens mais o prazer é nosso.
A verdade é que nós mulheres temos verdadeira loucura pelo acessório.
A verdade é uma só, tenha frufru a mais ou a menos, somos viciadas nesse acessório.

Já imaginou um todo em diamante ou brilhntes? Pois é tem mulheres que levam o acessório bem a sério.




 
 
 
 
 
 
 
 






 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 






 












 
 
 
Minha próxima postagem será sobre a paixão das mulheres por bolsas.
Já está começada ponho no ar assim que terminar.



 
 "Reaja, se levanta amiga. Eu sei que tá doendo, mas me ouça, reaja! Vista sua roupa mais bonita, arrume o cabelo, cuide de você, passa maquiagem, fique linda e sossegue o coração. Saia, de salto alto, cabeça erguida e enfrente tudo, mas não esqueça: sossegue o coração! Se ele passar por você, seja firme, seja firme, seja firme. Se for cumprimentá-la, indiferença é o ingrediente principal. Seja seca. E mais uma vez, engole o choro. Não se deixe abater, reaja vai! Pensou que seria fácil se apaixonar? Que só você que sofre? Está enganada. Apaixonou, agora aguenta o tranco, sorria, encare, enfrente, dê a volta por cima. Seja uma MULHER PODEROSA!
Sabrina Freitas(Mulheres Poderosas)






 
 

>