Meu coração é BU

ANIVERSÁRIO DO RECIFE

 
 
 
RECIFE! VENEZA BRASILEIRA!
 
PARABÉNS  RECIFE PELOS SEUS 476 ANOS!!!
 


Localizada às margens do oceano Atlântico, Recife possui uma área de 217,494 km² e uma população de aproximadamente 1.600 habitantes. É classificada pelo IBGE como uma metrópole nacional,e das capitais estaduais uma das mais antigas do Brasil .
Com um grande potencial turístico e forte vocação para o turismo de negócios, frequentemente é escolhida como sede de diversos eventos, como Simpósios, Jornadas e Congressos. O Aeroporto Internacional de Recife é o maior da região em capacidade anual de passageiros e está entre os mais modernos do país, tendo sido eleito um dos 5 melhores aeroportos do mundo pelas companhias de aviação.
O nome "Recife" provém da palavra arrecife, grande barreira rochosa de arenito (recifes) que se estende por toda a sua costa, formando piscinas naturais nas suas praias de águas mornas e belas.
O Recife é conhecido como "Veneza Brasileira" graças à semelhança fluvial com a cidade europeia de Veneza. Cercada por rios e cortado por pontes, a cidade é cheia de ilhas e mangues. Ali acontece o encontro dos rios Beberibe e Capibaribe que deságuam no Oceano Atlântico. O município conta com dezenas de pontes, entre elas a mais antiga do Brasil, a ponte Maurício de Nassau..Por ser uma cidade sobre ilhas , Recife possui 39 pontes a entrecorta-la ., o que vem torná-la única no Brasil
Recife, por décadas, foi apenas o porto utilizado para escoar a produção local e receber peças da metrópole, Essa situação alterou-se a partir de 1630, quando os holandeses (atraídos pela riqueza da cana-de-açúcar) ocuparam a cidade .Em 1637 Maurício de Nassau assume o governo das possessões holandesas no Brasil.

.

Gleidson Melo
                                                       VENEZA BRASILEIRA

Recife quadro expressionista,
Cujos sombreados brotam
A consciência de cores e luzes.
Luzes que iluminam o cais,que cortam as pontes,
Cores que colorem os velhos sobrados.
Recife,cidade que abraça os rios,
Cidade de praças mil,menina valente,
Corpo quente que caminha entre a gente.
Recife,veneza brasileira de noites calmas,
Cidade das relicárias igrejas,museus,praias.
Recife,expressão de maior condição humana.
Mares,rios,pontes humanas entre bosques
De mangues-vermelho,mangue-branco,capim elefante.
Cidade- ave,cidade de Maurício de Nassau,
Das jangadas dos jangadeiros que despertam o mar inteiro,
Você se enterniza ao longo do anos.
Recife dos coqueirais,jacas,jambeiros.
Cidade das grandes misturas,que acorda valores.
Recife dos sobrados com marcas históricas,
Árabes,holandeses,portugueses,
Que chegaram ao teu porto escorregando em tuas mãos.
Recife caminho de pedras,
Cidade de homens,litoral de colonos.
Dos turistas,dos passistas,dos peixes.
Recife,noites de eternos carnavais,saudosos carnavais.
Cidade,você é a menina mais linda
Que meus olhos já viram.
Recife,mostra tua história,alimenta teus mitos...
No grito forte dos cablocos de lança,
Maracatu Leão Coroado,
Blocos da saudade,tambores silenciosos.
Cidade querida de Capiba,Silvério Pessoa,
Alceu Valença,Dominguinhos,Haidée Camelo.
Recife,das pitombas,araças e mil amores,
Dos balagandãs,das cores das manhãs.
Cidade, tuas noites na beira do cais
Acordam Brennand, o mar mansamente contempla sua obra.
O teu povo sai dançando nas ruas,
No compasso do teu coração,
Na alegria tão fugaz dos teus dias.
No sábado de Zé pereira,no Galo da madrugada.
Recife,tu és menina frevando em nossa alma.


Ecila Yleus


Bandeira de Pernambuco
                   
A bandeira de Pernambuco
História e significado
A bandeira do estado de Pernambuco foi criada em 1817 durante a Revolução Pernambucana, também conhecida como Revolução dos Padres, que exigia o fim da monarquia. Os revolucionários passaram a usar a bandeira que tinha sido confeccionada pelo padre João Ribeiro de Melo Montenegro. Participaram da elaboração da bandeira Antônio Alvares e José do Ó Barbosa. Após a revolução, fortemente combatida pelas forças do governo, a bandeira foi esquecida. Somente em 23 de fevereiro de 1917, cem anos após a revolução, ela foi resgatada e transformada em bandeira oficial de Pernambuco, pelo então presidente da província Manuel Antônio Pereira Borda.
A bandeira é composta por duas faixas horizontais, uma azul (maior) na parte superior e outra branca (menor) na parte de baixo. O azul representa o céu e o branco a paz. No fundo azul aparece um arco-iris nas cores vermelha, amarela e verde. Este arco-iris simboliza o início de uma nova era. O sol representa o futuro e a estrela dourada o estado de Pernambuco, iluminado pelo Sol do futuro. A cruz vermelha na parte inferior branca representa a primeira denominação do Brasil, Ilha de Vera Cruz                             

.

 
                                                       
 





RECIFE E SUA POESIA
Recife/Brasil


O Recife é uma cidade feliz
Na poesia não se contradiz
Pois vive diariamente com maestria
Não importando se de noite ou de dia
O Recife vive, ama e respira poesia.

Tantos poetas aqui suas vidas passaram
Tantos poetas aqui fizeram suas histórias
Em cada canto e recanto se eternizaram
Cantaram em versos toda nossa história
Assim, é uma cidade cantada em glórias.

História, lutas, batalhas e seu romantismo,
Estão revelados com a poesia e altruísmo.
O Recife é berço de revoluções libertárias
Na ânsia de formar conquistas igualitárias
O pernambucano deixa seu conformismo.

Cidades, Estados, países, sem problemas?
Aponte-me alguém um que não os possua
Mas, ter um povo que saiba viver a tradição.
Valorize o legado lhe deixado como prêmio
Isso é de poucas, o privilégio na educação.

Esta se retrata de forma popular
Muito espontânea em cada esquina
Ah! Sabedoria popular que nos faz sonhar
Sonhos que se dispersam e se diluem
Escoando nas águas doces dos seus rios.

O Recife clama por poesia e ela sente a emoção
Quando vivida nos corações externa a comoção
Emoções na simplicidade e na forma de falar
Do povo recifense, do povo pernambucano
Que faz questão de mostrar que é humano.

As cidades interioranas também carregam na alma
Com muita intensidade os versos que as acalmam
Ali reina a poesia popular, romântica e cordelina
Expressão de um povo que mesmo sofrido
Consegue a emoção de viver com adrenalina.

Manuel Bandeira, Gilberto Freyre, Mauro Mota
Ascenso Ferreira, Solano Trindade, dentre tantos
deixaram seus legados quer de uma forma popular,
Social... E dignos são de receberem nosso tributo
Na cultura e educação deixaram grande contributo.

A nossa literatura nada deixa a desejar
E nem precisa de as outras se comparar
Ela é singular, simples, rica e exemplar.
Se aos nossos poetas passamos a dignificar.
Vivendo no solo pernambucano a nos orgulhar.

As manifestações poéticas e literárias
São formas de agradecimentos diários
Para aqueles que nos engrandeceram
No nosso interior, dentro do país e exterior.
Assim temos o poeta consagrado e amador.


http://www.recife.pe.gov.br/2008/02/11/mat_150238.php







 

>